Informação sobre gota, causas, sintomas e tratamento do gota, identificando seu diagnóstico e fornecendo dicas importantes sobre esta patologia, com dicas que possam permitir a cada pessoa minimizar o numero e duração das crises agudas de gota.


sexta-feira, 1 de janeiro de 2016

Hábitos de vida que ajudam a controlar a gota

Adotar hábitos de vida saudáveis ​​é uma parte fundamental de um plano eficaz de tratamento de gota. Implementar uma dieta saudável, praticar atividade física regular e perder peso (se for necessário) podem reduzir o risco de ataques repetidos de gota, bem como as chances de desenvolver doenças cardíacas, situação que é comum em pessoas com gota.

Gota e dieta

Desenvolver uma estratégia de alimentação equilibrada e saudável para o coração deve ser o objetivo das pessoas que apresentam gota. Esta dieta deve incluir todos os grupos alimentares, especialmente legumes, grãos integrais, proteínas vegetais, nozes produtos lácteos. Carboidratos refinados e alimentos processados ​​devem ser ingeridos o menos possível.
Existem alimentos com baixos níveis de ácido úrico e que são bons para o coração, e estes incluem:
Leite desnatado e outros produtos lácteos com baixo teor de gordura;
- Alimentos integrais;
- Óleos vegetais (de oliveira, canola, girassol):
- Todos os vegetais;
- Algumas frutas (aquelas que são menos doces);
- Suplementos de vitamina C (500 a 1.000 miligramas por dia);
- Café, se você já bebe;
- Água;

Os seguintes alimentos são ricos em purinas, sendo conhecidos por desencadear ataques de gota:
- Órgãos de carne vermelha (fígado, língua e outros)
- Moluscos como camarão e lagosta;
- Bebidas açucaradas;
- Consumo excessivo de álcool (mais de uma bebida alcoólica para mulheres e duas para os homens durante de 24 horas);

Atividade Física e Gestão de Peso

Alcançar e manter um peso adequado é uma parte importante da gestão da gota. Não só ajuda a perder peso e reduz o ácido úrico no sangue, como pode diminuir o risco de doença cardíaca ou derrame, o que é comum em pessoas que têm gota. Ser fisicamente ativo é uma parte importante da gestão de peso. Mas conseguir perder peso e ser ativo nem sempre é fácil. Um médico pode ajudar os pacientes a estabelecer metas realistas e a escolher exercício apropriado à condição de cada pessoa.


ACOMPANHE OS ARTIGOS DO BLOG NO SEU EMAIL